Preletores
José Luís Pio Abreu
José Luís Pio Abreu é psiquiatra do Hospital da Universidade de Coimbra e professor associado da Faculdade de Medicina. Ao longo dos 30 anos da sua actividade profissional, tem desenvolvido e orientado investigação ligada a diversos temas do âmbito da Psiquiatria, com várias dezenas de artigos publicados em revistas científicas. Fez o Doutoramento em 1984 com uma tese ligada à psiquiatria biológica, e a Agregação em 1996 com uma lição sobre perturbações de ansiedade. Tem realizado uma reflexão crítica sobre a actividade clínica e publicou vários livros. Também se tem empenhado nas psicoterapias, tendo sido Presidente da Sociedade Portuguesa de Psicodrama (SPP). Como cidadão, sempre desempenhou actividade política, social e cultural, com diversas intervenções, artigos de opinião e colunas em jornais de tiragem nacional. Partes deste percurso estão descritas nos livros de Teresa Carreiro, Viver numa república de estudantes de Coimbra, e de Rui Bebiano e Manuela Cruzeiro, Anos Inquietos. Nasceu em Santarém, em 1944.

Tema da conferência: "Homens e Mulheres no século XXI".


Maria da Graça Castro Pinto

Maria da Graça Castro Pinto é Professora Catedrática da Universidade do Porto (FLUP) desde 1991, doutora em Linguística Aplicada (Psicolinguística e Neurolinguística) pela UP, sob orientação de Hermina Sinclair, da Université de Genève, e por Celso Cruz, da Faculdade de Medicina da UP (1984). Recebeu o Prémio Gulbenkian de Ciência em 1986. Colaborou no Laboratório de Estudos da Linguagem do Hospital de São João/Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, de 1977 a 1995, e com Andrée Girolami-Boulinier, Professora de Ortofonia na Faculté de Médecine Pitié-Salpétrière, Paris, e ortofonista do Hôpital de Saint Vincent de Paul, Paris, de 1979 a 1998. É membro honorário da International Society of Applied Psycholinguistics. diretora da revista Linguarum Arena. Revista de Estudos em Didática de Línguas da Universidade do Porto e criou o Programa de Estudos Universitários para Seniores da Universidade do Porto em 2006, de que é coordenadora.

Tema da conferência: "Nos bastidores da iniciação à entrada no mundo da escrita"


Fátima Feliciano
Pós-Doutorada em Psicologia Clínica (Universidade de Aveiro e Universidade de Amesterdão - Bolseira da FCT - 2010); Doutorada em Psicologia Clínica pela (Universidade do Minho e Universidade de Amesterdão - Bolseira da FCT - 2003), Mestre em Ciências da Educação (Universidade de Coimbra e Universidade de Amesterdão - Bolseira da JNICT - 1995), Pós-Graduada em “Youth Care in the Netherlands” e “Pilotstudy on Vídeo-Hometraining” (Universidade de Amesterdão - Bolseira ANAB - 1990) e Licenciada em Psicologia (Universidade Coimbra - 1989)
Psicóloga Clínica com Cédula Profissional OPP Nº 5690 e Orientadora de Estágios OPP (8)
Especialista em Psicologia Clínica na Carreira da Saúde pelos HUC (desde 2006)
Especialista em Psicologia Clínica e da Saúde e em Psicologia da Educação na Ordem dos Psicólogos Portugueses- OPP; com especialidades avançadas em Intervenção Precoce e em Necessidade Educativas Especiais; e especialidade avançada ainda em curso de Neuropsicologia
Professora Auxiliar do Ensino Universitário (ESEC; UIFF; Instituto Piaget – ISEIT/Viseu – desde 2000 a 2011)
Investigadora em projetos financiados pela FCT, Institute De Recherches Internationales Servier (I.R.I.S.) e FCG, (desde 1992 a 2010 em projetos individuais: 3 anos + 7 anos + 4 anos = 14 anos, sendo 9 anos financiados pela FCT / desde 2001 a 2014 em projetos de equipa e I&D: 2 anos + 6 anos = 8 anos financiados pela I.R.I.S, pela FCG e FCT: total de 22 anos)
Perita de Psicologia Forense nos Gabinetes de Medicina Legal de Baixo-Vouga (Aveiro) e Pinhal-Litoral (Leiria) do INMLCF (desde março 2016)
Bombeira Especialista de Psicologia pertencendo às Equipas de Apoio Psicossocial (EAPS) de Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC)

Tema da conferência: “Maltrato Infantil e Juvenil: Sinalética para a prevenção e intervenção pelos agentes educativos”