Destaques


Ex-aluna do curso de Design de Equipamento do Instituto Politécnico da Guarda (ESTG) foi distinguida com um prémio internacional da A´DESIGN AWARES & COMPETITION, na categoria mobiliário e itens decorativos. Ex-aluna do curso de Design de Equipamento do Instituto Politécnico da Guarda (ESTG) foi distinguida com um prémio internacional da A´DESIGN AWARES & COMPETITION, na categoria mobiliário e itens decorativos.
Rafaela Luís, natural de Mangualde mas a residir na Guarda, onde frequentou o curso de Design de Equipamento e onde atualmente desenvolve o seu trabalho como empresária, foi distinguida com um prémio internacional na área de “design de mobiliário” com a apresentação de um sofá.
Esta jovem de 24 anos, tem uma grande paixão pela decoração de interiores e aproveitou para concorrer com uma peça que foi considerada relevante, a nível internacional.
Rafaela Luís confessou que o grande sonho é apresentar as suas próprias peças em palcos internacionais. Quanto ao prémio que vai receber em Milão, Rafaela Luís não tem dúvidas que tem um grande peso neste início de carreira profissional, mas ainda não caiu na realidade. A ex-aluna e jovem empresária, refere que cada peça que vai criando tem uma história diferente.

Mais informação em: http://www.estg.ipg.pt/evento.asp?ev=325


Alunos do Curso de Design do IPG distinguidos em concurso nacional Alunos do Curso de Design do IPG distinguidos em concurso nacional
Paulo Oliveira, aluno do curso de Design de Equipamento da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico da Guarda, é o autor de um dos trabalhos premiados no âmbito do concurso Design & Criatividade da Verallia Portugal.
Este aluno do Politécnico da Guarda ficou em quarto lugar com o seu projeto “Enfold”, abrindo-lhe portas a um estágio naquela empresa.
De referir que outro aluno do IPG, do mesmo curso, Luis Gonçalves, recebeu uma menção honrosa, com o seu trabalho “Gin Premium”.
A Verallia é uma empresa que produz e comercializa vidro de embalagem de elevada qualidade, através da adequada gestão e atualização de recursos tecnológicos e da proteção do meio ambiente.


Politécnico da Guarda desenvolveu Impressora 3D Politécnico da Guarda desenvolveu Impressora 3D
O Instituto Politécnico da Guarda assinou, recentemente, protocolo de parceria com uma empresa fabricante de máquinas que pretende produzir e comercializar uma impressora 3D, concebida por esta instituição de ensino superior.
“A máquina foi completamente concebida através de recursos CAD/CAE/CAM, isto é, os desenhos tridimensionais, ensaios mecânicos e fabrico de cada componente foram digitalmente realizados em computador e só depois foram fabricados em ambiente FabLab dentro do conceito “máquinas que fabricam máquinas”, como nos explicou o Prof. Luis Miguel Lourenço, docente da ESTG/IPG.
A IPrinterG dispõe de uma estrutura em alumínio, diversos mecanismos constituídos por pequenas peças onde também predomina o referido material. “A mesa onde o plástico fundido é depositado foi construída em fibra de carbono para ser rígida mas ao mesmo tempo muito leve. Globalmente trata-se de um conjunto de mecanismos movidos por 5 motores, comandados por controladores electrónicos montados numa espécie de “motherboard” que é por sua vez controlada por um vulgar PC”. Acrescenta Luis Miguel Lourenço, responsável pelo laboratório de prototipagem rápida do IPG.
Para se utilizar este equipamento é necessário ter o “desenho de um sólido no computador e enviar as informações de fabrico para a máquina através de um software apropriado”; de seguida será depositado um fio de plástico em sucessivas camadas até formar o sólido que inicialmente era apenas virtual.
Como nos referiu este docente do Politécnico da Guarda, a IPrinterG é “robusta, tem uma precisão idêntica a máquinas profissionais, a sua manutenção é muito simples sendo fácil e muito económica a substituição de qualquer componente, exceto os componentes que não existem no mercado porque são inéditos e para já só nós os podemos fabricar”.
Luis Miguel Lourenço recorda que, na sequência do projeto final do FabAcademy, que desenvolveu no FabLab Coimbra, decidiu implementar uma máquina de fabrico por adição (vulgo impressora 3D), até “porque havia, também, interesse da ESTG/IPG em prestar apoio aos alunos que necessitam de recorrer à prototipagem rápida por impressão 3D. Este equipamento fabrica maquetes, modelos e protótipos a custos reduzidos permitindo assim colocar ao alcance de todos a prototipagem rápida por deposição de um plástico de qualidade industrial, o ABS.”
Enquanto responsável pelo Laboratório de Prototipagem Rápida do IPG, que dispõe de um equipamento profissional do mesmo tipo “mas com custos de utilização que se têm revelado elevados” pensou-se em adquirir um kit mais económicos de impressoras 3D disponíveis no mercado para montagem; “contudo não seria um projeto inédito pelo que só iria satisfazer uma das necessidades. Pretendia-se um equipamento com características próprias de uma máquina semi-profissional capaz de trabalhar horas e horas sem perder a repetibilidade, a precisão, etc.”
Luis Miguel Lourenço comentou-nos que “tipicamente as impressoras “low cost” são muito leves e boas para transportar mas dispõem de muitos componentes frágeis e por vezes desafinam”, podendo causar problemas: daí que alguns fabricantes utilizam só PLA, ou seja, um um plástico biodegradável e muito fácil de utilizar nessas impressoras “permitindo boa fusão e ótimo aspeto, mas depois não serve para colocar o produto resultante em serviço (degrada-se com a humidade, exposição solar, etc.)”.
Na IPrinterG tem sido utilizado, sempre, ABS, “com sucesso, mas se pretendermos produzir com PLA é só baixar a temperatura de fusão do extrusor”, acrescentou este docente da ESTG/IPG a propósito deste modelo de impressora 3D.


Certificado Oracle PL_SQL Developer Certified Associate Certificado Oracle PL_SQL Developer Certified Associate
A ESTG/IPG disponibiliza aos seus estudantes de Engenharia Informática e Mestrado em Computação Móvel sessões gratuitas de preparação para o primeiro de dois exames da Oracle necessários para a obtenção da certificação Oracle Certified Associate.
Da avaliação do sucesso desta iniciativa ficará dependente a disponibilização futura de sessões de preparação para o segundo exame.
As matérias lecionadas nas aulas de bases de dados do curso de licenciatura em Engenharia Informática do do Mestrado em Computação Móvel têm sido ajustadas para cobrirem os assuntos focados nos vários exames da Oracle, fornecendo aos estudantes ferramentas e conhecimentos que lhes permitam ter sucesso na sua realização.
O docente José Carlos Fonseca que dá apoio nas aulas de preparação já possui certificação Oracle.
O IPG é uma das poucas instituições de ensino superior em Portugal que pertence ao Oracle Academy desde há vários anos e nessa qualidade consegue ter descontos de 25% nos exames Oracle dos seus estudantes, entre outros benefícios como descontos em livros e cursos oficiais da Oracle.
Oracle é líder do mercado das bases de dados comerciais, sendo usado por 97% das 500 maiores empresas mundiais (Global Fortune 500).
Para os estudantes, que serão futuros profissionais em pouco tempo, o facto de possuírem uma certificação Oracle é uma vantagem competitiva já que as estatísticas mostram que "80% dos que obtiveram uma certificação Oracle conseguiram ter uma promoção,aumento de salário ou outros benefícios na carreira. Na procura de emprego, se dois candidatos com o mesmo background se apresentarem para o mesmo lugar o que tiver certificação terá uma vantagem importante.


Glassberries Design Awards 2014 Glassberries Design Awards 2014
Foram entregues no dia 5 de junho de 2014, na Fundação de Serralves, os prémios referentes à terceira edição dos Glassberries Design Awards. Desta feita os alunos Pedro Sousa e Carlos Alexandre do curso de Design de Equipamento da ESTG conquistaram respetivamento o 2º prémio da geral e um 2º lugar na categoria escolha do cliente
Glassberries Design Awards Sentindo a necessidade de estimular a inovação, não só dentro da empresa, mas também dos jovens designers, a BA Vidro decidiu lançar no ano da comemoração do seu centenário, em 2012, um concurso de design de embalagem.
O conceito dos Glassberries – Design Awards inspirou-se no ciclo do vidro e baseou-se em quatro pilares fundamentais que daí advêm: Identidade sólida, Criatividade, Inovação e Desenvolvimento sustentável. Os Glassberries são uma clara aposta da BA na inovação e desenvolvimento de produto, sobre quatro pilares: desenvolvimento, time to market, desenho industrial e melhoria contínua no serviço ao cliente; sempre com uma preocupação pela eficiência ecológica e a responsabilidade social (apoio à educação, às comunidades locais e defesa de uma política ativa no impacto ambiental). Além do estreitamento de laços entre a indústria e o meio académico - cada vez mais importante numa época em que a consciência da necessidade de transferência e partilha de conhecimentos se adensa -, esta é também uma oportunidade para aproximar a BA Vidro dos seus parceiros.
Estas parcerias assumem-se como um posicionamento estratégico das marcas, não só enquanto forma de relacionamento com um dos seus públicos-alvo, como de criação de um grupo de pesquisa que poderá antecipar a imagem da marca no futuro. Na primeira edição do concurso, a BA convidou a Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos para inaugurar o projeto. A resposta foi bastante positiva e os trabalhos distinguidos revelaram irreverência e qualidade O sucesso da edição inaugural dos Glassberries – Design Awards fez com que a BA Vidro alargasse o concurso em 2013 aos estudantes de design de três escolas no país: Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos, a Universidade de Aveiro e a Universidade Lusíada. No horizonte, a médio prazo, está a internacionalização desta iniciativa, que poderá vir a tornar-se uma referência para os estudantes e jovens designers de toda a Europa.


Estudante da ESTH/IPG conquista vitória em concurso gastronómico Estudante da ESTH/IPG conquista vitória em concurso gastronómico
Ana Luísa Sá, estudante finalista da Licenciatura em Restauração e Catering da Escola Superior de Turismo e Hotelaria do Instituto Politécnico da Guarda, sagrou-se ontem vencedora do concurso gastronómico “ O Mar ao Meu Gosto”, organizado pela Fileira do Pescado com vista à promoção e divulgação do pescado português. O objetivo do concurso passava pela criação de uma receita original, elaborada com pescado português, que fosse de execução fácil, nutritiva e custasse menos de 2 euros por pessoa.
Depois de apurada, entre muitos candidatos, para a grande final que decorreu, no dia 8 de maio, na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, a receita de Salada Fria de Cavala com Maionese de Enguias, apresentada pela Ana Luísa conquistou o mais alto lugar do pódio da competição, após deliberação do júri, composto pelo Chef José Avillez, Alexandra Bento (bastonária da Ordem dos Nutricionistas) e Ana Paula Queiroga (representante da Fileira do Pescado). Para a classificação final, foram analisados diversos parâmetros, tais como a apresentação dos pratos, as técnicas de confeção, a conjugação de sabores, o valor nutritivo e o preço final do prato.
Como prémio, a jovem estudante foi contemplada com a oportunidade de efetuar um mês de estágio na cozinha do restaurante Belcanto, com o Chef José Avillez e, ainda, um prémio de 500 euros em material para a ESTH/IPG.


Jovem estudante da ESTH/IPG vence concurso nacional promovido pela Hilton Worldwide Jovem estudante da ESTH/IPG vence concurso nacional promovido pela Hilton Worldwide
O jovem estudante, Hugo Mendes, finalista da Licenciatura em Gestão Hoteleira da Escola Superior de Turismo e Hotelaria do Instituto Politécnico da Guarda, foi esta semana premiado com o 1º lugar no concurso nacional promovido pela conceituada Cadeia Hoteleira Internacional Hilton.
Este concurso visava premiar a originalidade e criatividade dos estudantes sobre a temática “Estratégias de serviço ao cliente de hotéis de 5 estrelas no Algarve”.
Após a apresentação do seu trabalho na cerimónia de entrega dos prémios, que decorreu no passado dia 6 de maio na Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve, o jovem estudante Hugo Mendes mostrava-se visivelmente satisfeito pelo resultado alcançado e “pela ótima sensação de ver o trabalho reconhecido e valorizado por uma empresa tão prestigiada como a Hilton”. Como prémio foi atribuído ao Hugo uma estadia de 2 dias num dos hotéis da cadeia, uma reunião com os diretores das unidades Hilton em Portugal e ainda uma oportunidade de estágio profissional nas áreas operacionais e de direção que poderá realizar após a conclusão da licenciatura.


Concurso "Mais vale perder um minuto na vida, do que a vida num minuto! – Um Desafio de Todos para uma melhor Prática Rodoviária" Concurso "Mais vale perder um minuto na vida, do que a vida num minuto! – Um Desafio de Todos para uma melhor Prática Rodoviária"
O projecto do aluno Pedro Gonçalves - “Safe Concept Rale”, foi novamente premiado, desta vez arrecadou o primeiro lugar no concurso “Mais vale perder um minuto na vida, do que a vida num minuto”
O Concurso organizado pela Fundação da Juventude, com o apoio institucional e financeiro do Ministério da Administração Interna, da ANSR - Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, Instituto de Seguros de Portugal, e com o apoio do Automóvel Club de Portugal e da Rádio Nova Era, atribuiu cinco prémios com valores que, no total, ascendem aos 4 mil Euros.


Aluno da ESTG recebeu menção honrosa Prémios Inovação Valorpneu 2012 Aluno da ESTG recebeu menção honrosa Prémios Inovação Valorpneu 2012
Pedro Gonçalves aluno do curso de Design de Equipamento recebeu um menção honrosa no valor de 2.500 euros pelo projeto “Safe Concept Rail” na área do ecodesign”
Foram divulgados no passado dia 17 de Outubro, em Vila Nova de Gaia, os Prémios Inovação Valorpneu 2012. A quarta edição desta iniciativa, que tem ganho cada vez mais prestígio a nível nacional e internacional, premiou, com 7.500 Euros e um estágio profissional, Diogo André Pedro com o projeto “Desempenho de argamassas com materiais finos provenientes da trituração de pneus”.
Além do primeiro prémio foram atribuídas duas menções honrosas com o valor de 2.500 euros a Pedro Mendonça, da Universidade de Évora, com um projeto na área da arquitetura “fachadas de pneu reciclado” e Pedro Gonçalves, do Instituto Politécnico da Guarda, pelo projeto “Safe Concept Rail” na área do ecodesign.


Alunos da ESTG premiados no concurso de design GLAMMFIRE Alunos da ESTG premiados no concurso de design GLAMMFIRE
A GlammFire, com o apoio institucional do CPD – Centro Português de Design, promoveu o Concurso de Design GlammFire – “CONCEPÇÃO DE LAREIRAS DECORATIVAS – 1ª edição”.Destinado a estudantes de Design Industrial, Design Produto/Equipamento ou equivalente, com nacionalidade portuguesa ou, não a tendo, residência em território nacional, este concurso visou o estímulo e o desenvolvimento de projectos de lareiras decorativas, que surgem a partir do impulsionamento de ideias, com características inovadoras, que apresentam um forte potencial para posterior desenvolvimento comercial. Os alunos do curso de Design de Equipamento da ESTG arrecadaram o 1º e 3ºprémios e ainda uma menção honrosa.
Dia 28 de Fevereiro 2013 – Divulgação dos Resultados
Dada a qualidade dos projectos enviados, a GlammFire decidiu quebrar o Regulamento do Concurso, no ponto “PRÉMIOS E DISTINÇÕES”, com a atribuição de um 3º Prémio. Após avaliar os projectos, de acordo com os critérios de selecção, Inovação e Originalidade; Qualidade conceptual da solução
(utilidade/versatilidade/funcionalidade/ergonomia); e Viabilidade produtiva, o júri tomou a sua decisão.

Eis os premiados:

1º Prémio
GLCD071 - Carlos Gonçalves Félix Ferreira| Escola Superior de Tecnologia e Gestão (Instituto Politécnico da Guarda) - Design de Equipamento

2º Prémio
GLCD026 - Ana Carolina Falcão de Oliveira | ESAD - Matosinhos - Design de Produto

3º Prémio
GLCD062 - Vitor Hugo de Freitas Pereira | Escola Superior de Tecnologia e Gestão (Instituto Politécnico da Guarda) - Design de Equipamento

Menções Honrosas
GLCD017 - Ana Sofia Sousa Santos | ESAD - Matosinhos - Design de Produto

GLCD051 - Joana Clemente Felizardo & Sandrina Duarte Machado | Escola Superior de Tecnologia e Gestão (Instituto Politécnico da Guarda) - Design de Equipamento

GLCD007 - Tânia Daniela Faria Barbosa | Universidade Lusíada do Porto - Design


Alunos da ESTH/IPG vencem Prémio Regional do 9º Concurso Poliempreende Alunos da ESTH/IPG vencem Prémio Regional do 9º Concurso Poliempreende
O Projeto “Sabores de Portugal” representado por uma equipa de trabalho composta por três alunos do 3º ano do Curso de Restauração e Catering (José Pedro Rodrigues, Vanessa Romão e Vítor Gomes), o docente (Adriano Costa) da ESTH/IPG e por um diplomado (André Faustino) do curso de Design de Equipamento (ESTG/IPG) conquistou o prémio regional da nona edição do concurso Poliempreende que decorreu na passada sexta-feira, dia 15 de junho de 2012, na cidade da Guarda.
Segundo os autores da ideia, este projeto pretende: “Despertar e explorar os sentidos do consumidor e ao mesmo tempo colocar no mercado um produto inovador, inspirado nos ingredientes tradicionais portugueses. Pretende-se, ainda, desafiar o consumidor e propor-lhe uma nova experiência, combinando num único bombom o chocolate e o sabor distinto de cada região”. Na elaboração do projeto, houve ainda uma forte preocupação ao nível do design da embalagem e do próprio bombom.
O Poliempreende é uma iniciativa que visa, através de um concurso de ideias e de planos de negócios, avaliar e premiar projetos desenvolvidos e apresentados por alunos, diplomados ou docentes destas instituições, ou outras pessoas, desde que integrem equipas constituídas por estudantes e/ou diplomados.


Equipa Egiteam premiada na Alemanha (Maio 2009) Equipa Egiteam premiada na Alemanha (Maio 2009)
A equipa Egiteam da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico da Guarda foi premiada com o 3º lugar do Prémio de Segurança na 25ª edição da European Shell Eco–Marathon, que se realizou na Alemanha na pista EuroSpeedway de Lausitz.
Este prémio é atribuído pela Shell às equipas que mostrem maiores preocupações com a segurança dos seus pilotos e com a concepção geral dos veículos. De referir que este ano houve uma especial atenção relativa à segurança, quer dos veículos quer dos participantes.
Para além deste prémio a equipa classificou-se em 9º lugar na categoria dos veículos Urban-Concept com a marca de 297 km/l em condições climáticas adversas. Convém sublinhar que dos 56 inscritos apenas lograram classificar-se 28 equipas, entre as quais 5 veículos equipados com Células de Combustível.

Na classe de veículos com motores de combustão interna o Egiurban passou de 17º lugar no ano anterior, com 79 km/litro, para 4º lugar neste ano entre 23 classificados, o que se revelou a melhor evolução de todas as equipas em prova. De entre as equipas equipadas com motor a Gasolina o Egiurban obteve a terceira melhor marca.
De entre as equipas Nacionais a Egiteam classificou-se em 2º lugar, logo atrás da equipa da FEUP e à frente da equipa da UBI.
Por último referir as excelentes condições que a pista de Lausitz apresenta para a prática da Shell Eco-Marathon, onde durante a semana de 7 a 9 de Maio de 2009 estiveram presentes mais de 200 equipas e mais de 4000 participantes, segundo a organização.


Docente da ESTG distinguido com o mais importante Prémio Científico do Mundo na área da Fiabilidade de Sistemas Informáticos - William Carter Award 2009 Docente da ESTG distinguido com o mais importante Prémio Científico do Mundo na área da Fiabilidade de Sistemas Informáticos - William Carter Award 2009
A investigação foi desenvolvida pelo investigador José Fonseca, do grupo Software and Systems Engineering, do Departamento de Engenharia Informática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) e Docente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico da Guarda.
Para se perceber um pouco a investigação, o autor, José Fonseca, explica: “ a nossa investigação centra-se nos problemas de segurança das aplicações Web (páginas pessoais, blogs, sites noticiosos, redes sociais, agências bancárias, fóruns, sites de comércio electrónico, etc.).

A proposta apresentada no artigo premiado é de um injector de ataques para aplicações web. A ideia subjacente é a de que, através do ataque controlado a uma aplicação Web, podemos avaliar o comportamento de uma série de mecanismos de segurança cujo objectivo é proteger a aplicação Web. Por ex., supondo que um desses mecanismos é um detector de intrusões. Se, apesar da presença desse detector de intrusões, conseguirmos realizar um ataque com sucesso, então podemos concluir que o detector de intrusões não cobre esse ataque (ou esse tipo de ataques). Este resultado deve levar à correcção desse detector de intrusões e, assim, contribuir para a melhoria da segurança em aplicações Web”.
O William Carter Award, instituído em 1997, é considerado o “prémio Nobel” da área da Fiabilidade Informática. Normalmente são as melhores universidades do mundo como CMU, Stanford, Illinois, Princeton e Texas-Austin a conseguir tão alta distinção.


Docente do Instituto Politécnico da Guarda recebe galardão pela segunda vez em 2009 Docente do Instituto Politécnico da Guarda recebe galardão pela segunda vez em 2009
Luís Figueiredo, docente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) do Instituto Politécnico da Guarda (IPG) foi distinguido, de novo, com o Prémio “Engenheiro Jaime Filipe”, instituído pelo Instituto de Segurança Social.
Aquele docente da ESTG/IPG concorreu à 8ª edição do Prémio com uma aplicação denominada “Magic Eye”, que permite que as pessoas possam controlar o rato do computador apenas com os olhos, não exigindo que a cabeça esteja imóvel.

A “Magic Eye” utiliza uma câmara de alta definição para adquirir as imagens dos olhos do utilizador a uma frequência de 45 imagens por segundo. Através dessas imagens, com o programa desenvolvido de Processamento Digital da Imagem, é determinado o local do monitor para onde a pessoa está a olhar, o que permite controlar o movimento do cursor do rato. Trata-se de uma aplicação que permite ter uma precisão do movimento do rato suficiente para fechar uma janela do Windows com uma resolução gráfica do ecrã de 1024 x768 pixeis.
“A aplicação agora premiada destina-se a pessoas paralisadas que tenham a capacidade de mexer os olhos, como sejam o caso de pessoas afectadas com esclerose lateral amiotrófica em estados muito avançados da doença, pessoas em ambiente hospitalar vítimas de traumatismos que ficam imóveis durante um determinado período ou pessoas vitimas de acidentes vasculares cerebrais que lhe afectaram as capacidades de fala e de movimentos”, anuncia o IPG em comunicado.
Luís Figueiredo disse ao Jornal A Guarda que a aplicação custa 1.750 euros e “está oficializada como ajuda técnica, sendo financiada a cem por cento” pelo Estado, salientando que já tem “cerca de sete aplicações encomendadas” e “duas instaladas”.



Centro de Informática | Instituto Politécnico da Guarda | Av. Dr. Francisco Sá Carneiro Nº50 | 6301-559 Guarda | www.ci.ipg.pt | email: ci@ipg.pt