Instituto Politécnico da Guarda

O projecto de implementar o ensino superior na Guarda remonta à década de 70. Contudo, foi necessário esperar até 1979 para que fosse criada a Escola Superior de Educação (ESE), posteriormente integrada no Instituto Politécnico da Guarda. Criado em 1980, através do Decreto-Lei 303/80, de 16 de Agosto, o Instituto Politécnico da Guarda (IPG) só em finais de 1985 vê traçadas as suas bases de implementação definitiva.

A dinâmica do processo desenvolvido a partir de então vai permitir, em 1986, o início das actividades lectivas da ESE que começou por leccionar os cursos de Educação de Infância e de Professores do Ensino Básico, com as variantes de Educação Física, Educação Musical e Português-Francês. No ano seguinte, a Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) também iniciou a sua actividade lectiva. O IPG foi um dos primeiros estabelecimentos de ensino superior a ver aprovados os seus estatutos, homologados pelo despacho normativo n.º765/94, publicados em Diário da República (DR n.º273, I Série-B) a 25 de Novembro. Desta forma, ficou constituído juridicamente como pessoa colectiva de direito público, dotada de autonomia estatutária, científica, pedagógica, administrativa, financeira, disciplinar e patrimonial.

O IPG era até esta data, constituído por duas Escolas Superiores.


Pelo Decreto-Lei n.º480/88, de 23 de Dezembro, o Ensino de Enfermagem foi integrado no Ensino Superior Politécnico. A 15 de Setembro de 1989, a Escola de Enfermagem, através da Portaria n.º821/89, foi convertida em Escola Superior de Enfermagem (ESEnf). Foi através da publicação do Decreto-Lei n.º99/2001, de 28 de Março, que a ESEnf, sob a tutela exclusiva do Ministério da Educação, foi integrada no IPG. No ano de 1999, foi criada a Escola Superior de Turismo e Telecomunicações, implementada na cidade de Seia.

O Ensino Superior Politécnico na Guarda é hoje, indiscutivelmente, um factor determinante na luta contra a interioridade e desertificação do interior.
A batalha do Ensino Superior Politécnico e do Instituto Politécnico da Guarda em particular, é a da consolidação, do desenvolvimento e aperfeiçoamento de uma cultura institucional própria, do reforço da qualidade e da visibilidade pública da excelência já atingida.

A criação da Escola Superior de Saúde, a construção do edifício da Escola Superior de Turismo e Telecomunicações (Seia), a construção da sede da Associação de Estudantes e do pavilhão gimnodesportivo foram exemplos de acções prioritárias para o desenvolvimento e crescimento harmonioso do IPG.

O Instituto Politécnico da Guarda continua a apostar na qualidade, na ligação aos meios empresarial, cultural e social da região, bem como na cooperação com universidades e politécnicos portugueses e instituições estrangeiras.

A qualidade e o rigor, as óptimas condições de trabalho, o excelente apoio na acção social escolar e o elevado índice de empregabilidade dos nossos diplomados são apenas algumas das razões que nos levam a afirmar, sem sombra de dúvida, que o Instituto Politécnico da Guarda é uma Instituição de prestígio onde vale a pena estudar.

Actualmente, 4 unidades orgânicas constituem o IPG:
Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto (ESECD)
Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG)
Escola Superior de Saúde (ESS)
Escola Superior de Turismo e Hotelaria (ESTH)


Centro de Informática | Instituto Politécnico da Guarda | Av. Dr. Francisco Sá Carneiro Nº50 | 6301-559 Guarda | www.ci.ipg.pt | email: ci@ipg.pt